Categorias









Artigos » Adolescentes

Escolas onde meninos e meninas estudam separados



Cada um para seu lado. Eles e elas aprendem melhor assim
 
É preciso assumir as diferenças. Elas gostam de comandar e eles ao pé delas têm poucas hipóteses de assumir o controlo. Eles são mais barulhentos e elas mais sossegadas. Elas crescem mais depressa e acham que eles são infantis. 
 
Elas fazem duas e três tarefas ao mesmo tempo e eles uma de cada vez. Os colégios Fomento, em parceria com o Opus Dei, são os únicos em Portugal a assumir essas diferenças nas salas de aulas. Os rapazes estudam no Planalto (Lisboa) e no Cedros (Gaia) e as meninas no Mira Rio (Lisboa) e no Horizonte (Porto). Longe uns dos outros para não atrapalharem ninguém. 
 
Não se trata de nenhuma cruzada contra os movimentos feministas nem sequer é uma campanha para acentuar os estereótipos entre os sexos. 
 
O ensino diferenciado é uma escolha suportada por factos científicos, assegura o presidente dos colégios Fomento, Jorge Maciel: "A maturidade intelectual e emocional das meninas acontece mais cedo, logo reagem de forma distinta dos rapazes." Ambos aprendem as mesmas disciplinas e os mesmos conceitos. As estratégias é que são diferentes.
 


Print Friendly and PDF












Fonte: Jornal i   2011-02-25