Categorias









Artigos » Sociedade

Emigração - hoje como ontem, o mesmo flagelo



"Dizem emigrar levados pela falta de trabalho ou por uma remuneração insuficiente os artistas, operários, trabalhadores e outros em idênticas circunstâncias (...).
 
A crise que atravessamos tem feito suspender muitas obras públicas e particulares e cada um procura restringir-se ao estritamente necessário.."
 
Estes dois parágrafos foram retirados de um um exemplar do jornal A União de 6 de dezembro de 1893. Curiosamente, a crise que atualmente atravessamos encerrou o jornal diário que se publicava nos Açores.
 
É evidente que isto podia ter sido escrito hoje. Mas não é uma vergonha que um país se arraste  durante mais de cem anos na pobreza e miséria, vendo a sua população a emigrar para trabalhar e enriquecer outro países?
 
O que faz falta em Portugal? Se os portugueses emigraram para o Canada, e lá ajudaram a construir um dos países mais ricos do mundo, o que falta em Portugal para que esses mesmo cidadão não possam fazer pelo seu país, aquilo que fazem por países estrangeiros.
 
É triste reconhecê-lo, mas falta saber governar. Se os portugueses trabalham no estrangeiro, certamente trabalhariam na mesma cá. Se o problema não está nos que trabalham, por muito que custe admitir, está nos que mandam.
 
É triste viver num país assim e é triste ver que isto nem é um problema de hoje ou de ontem, arrasta-se pelo que se vê, há mais de um século.. Apesar de tudo, continuo a acreditar que nunca é tarde para mudar. Haja vontade para o fazer.
 


Print Friendly and PDF












Fonte:    2013-05-30