Categorias









Artigos » China

Chineses compram a Europa aos bocados (em boa verdade, os europeus merecem)



Os chineses podem comprar a Europa? Sem dúvida. Os sinais são claros e para além disso, os europeus são não se revelam particularmente inteligentes, a começar pelos portugueses, que venderam uma empresa que pertencia ao Estado português... ao Estado Chinês. 
 
Ainda para mais, num negócio incompreensível para o comum dos cidadãos, pois se eu pago em média 50 euros pela factura da electricidade, e caso a EDP tenha 5 milhões de clientes (particulares + empresas talvez tenha mais) encaixam 250 milhões apenas num mês, quando a parte do Estado foi vendida por 2,7 mil milhões. Não admira que Portugal esteja falido, uma vez que em pouco mais 10 meses os chineses recebem a totalidade do que pagaram. E sim, nós acreditamos, que a faturação média da EDP é de 50 euros, porque também acreditamos no fantasma do Michael Jackson.
 
Leiam este artigo sobre o assunto, publicado no DN online, da autoria de Ferreira Fernandes:
 
Uma ideia à Futre
 
Se na Grande Depressão de 1929 os milionários americanos se atiravam das janelas dos arranha-céus, agora são os chineses que nos caem em cima. Na Borgonha, região de vinhos francesa, um castelo foi comprado por um sócio de Stanley Ho, de Macau.

Vários produtores locais juntaram-se para comprar dois hectares de vinha de um château em Gevrey-Chambertin mas Louis Ng Chi Sing, dono do macaense hotel Grand Lisboa, propôs irrecusáveis 8 milhões de euros. Ficou sendo o segundo chinês com propriedade na Borgonha e juntou-se aos já 20 milionários chineses que compraram marcas de vinhos na região de Bordéus.
 


Print Friendly and PDF












Fonte:    2012-09-03