Categorias









Artigos » Portugal no seu melhor

O Portugal dos espiÔes



Ora agora espias tu
Ora agora espio eu
Ora agora espias tu,
Mas nunca espias tu mais eu,
Tudo espia minha gente
Tudo espia sem saber
Quando não houver mais “cacau”
O que é que vamos fazer?
(canção Quadras Soltas de José Cid, adapatdo)
 
Esta conversa dos espiões, não sei se é para rir ou chorar. Eu não me atreveria nunca a escrever aqui, que temos espiões que passam o dia a fazer recortes de jornais (mal feitos, diz o Relvas). Mas como o Ministro Relvas disse-o alto e bom som no parlamento, acho que também posso repetir isso aqui.
 
Portugal tem espiões que fazem clipping. Recortar jornais é uma expressão que não tem classe. Clipping é que é fixe. E além disso, o povo que paga impostos para ter espiões a recortar jornais sempre fica contente, “pois os srs doutores estão lá nos escritórios a fazer clipin”.
 
Sempre me pareceu que um país que não se consegue governar seria um ótimo viveiro de espiões. Exemplo? O sr. Relvas responde: “enviavam-me recortes de jornais, mal feitos, chatos e com imensa informação, tipo o presidente Obama foi almoçar, etc”.
 
E assim vai indo o dinheiro dos contribuintes, também.
 
Carla Toste
 


Print Friendly and PDF












Fonte:    2012-05-15