Categorias









Artigos » Emprego e trabalho

Um dia na vida de um desempregado



Ainda não conseguiu desabituar-se e levanta-se às sete da manhã. Acorda a mulher e a filha. Por graça, nos primeiros dias, levava-lhes café com leite à cama. Agora grita para dentro dos quartos um "está na hora!" e segue para a cozinha, para ferver os dois líquidos que elas, atrasadas crónicas, muitas vezes nem bebem.
 
Liga o computador. Dá uma volta pelos sites de anúncios. Nada. Vê os e-mails. Nada. Liga a televisão. Vê muitas notícias agora, muitas mais do que costumava, viciado nesta novela de vida real: há bons e maus da fita, há famílias ricas e famílias pobres, protagonistas que conspiram, personagens secundárias rebeldes, enredos tortuosos, luta pelo poder, crime, corrupção, traição e um final que nunca mais chega.
 
Vai para a casa de banho. "Enquanto fizer a barba todos os dias estou bem!" Repete este pensamento, frente ao espelho, a deslizar automaticamente a lâmina pela cara coberta de espuma, enquanto aguça o olhar para confirmar as olheiras que lhe marcam a idade.
 
Decide correr. Sai em fato de treino. Tem um pouco de vergo-nha da barriga, cinquentona, mas avança ao lado do tráfego automóvel que, repara, todos os dias diminui.
 


Print Friendly and PDF












Fonte: Diário de Notícias   2012-02-21